Saiba como é realizada uma limpeza de tanque de Diesel

Existem algumas maneiras de se fazer uma limpeza em um tanque de Diesel; mas, “quimicamente falando”, há somente uma única forma de realizá-la corretamente.

Como assim?

Sabemos que a água é o principal inimigo do combustível pois onde existe água, há vida e vida presente nos tanques são microrganismos que se alimentam do combustível, defecam dentro dos tanques, ajudam a formar a borra que irá entupir mangueiras, saturar filtros, comprometer bicos e bomba injetora, além de formações ácidas que irão danificar diversas outras peças, causando grandes prejuízos aos proprietários de motores movidos a Diesel!

Desta forma, como condenamos qualquer processo que utiliza água para limpar um tanque de Diesel, vamos falar aqui somente sobre a limpeza que não utiliza água, ok?

Uma boa limpeza de tanque de Diesel começa pela avaliação inicial da real necessidade de fazê-la, pois em alguns casos (quando se tem uma rotina de Boas Práticas implementada, a limpeza de tanque pode sim ser evitada).

Clique aqui e saiba mais sobre nossa visita técnica que poderá ser gratuita

Não obstante, devido ao fato de a maioria desconhecer sobre as necessidades de uma rotina de boas práticas desde a compra até a combustão do Diesel, infelizmente, hoje, a grande maioria dos tanques encontra-se em condições precárias de abastecimento, ou seja, sujos, causando prejuízos mecânicos e na eminência de paradas não programadas.

E como ocorre com algumas doenças, para quem não conhece o que estamos informando aqui, a evolução do problema é silenciosa, até que o prejuízo aconteça!

Feito o correto diagnóstico com um funcionário especializado realizando uma coleta inicial de amostra do combustível armazenado e verificando se há alguma sujeira impregnada no interior do tanque, o próximo passo é manter Boas Práticas preventivas caso Tanque e Diesel estejam aprovados ou agendar o serviço corretivo e iniciar os procedimentos adequados da limpeza do tanque.

 

Então, finalmente vamos começar a limpeza: Se o tanque encontra-se vazio, aplica-se um produto químico específico para solubilizar os vernizes e a borra incrustrados nas paredes do tanque;

Além da aplicação, com uma máquina desenvolvida para esta finalidade, promove-se também o Jateamento deste produto nas paredes do tanque;

Este produto químico deve ter uma fórmula correta e específica para limpar mas, ao mesmo tempo, não agredir o tanque e também não alterar a composição química do Diesel que será abastecido posteriormente à limpeza.

Aplicado o produto químico específico para a limpeza do tanque de Diesel dentro do tanque, este produto irá agir quimicamente na solubilização das incrustações;

 

O próximo passo é, via dreno ou por máquina/equipamentos adequadas e com uma  mangueira de sucção, através do bocal do tanque, retirar este produto para que o tanque possa novamente ser abastecido com um Diesel novo ou revitalizado.

Se o tanque sujo está abastecido total ou parcialmente com Diesel, se faz necessário um duplo diagnóstico tanto das condições do tanque, quanto das condições do Diesel armazenado.

Se somente o combustível estiver degradado, existe a possibilidade de revitalização somente do Diesel para que essa degradação não evolua para uma contaminação do tanque;

Se Diesel e tanque estão respectivamente degradado e sujo, se faz necessária uma intervenção de revitalização do combustível armazenado (grande parte pode sim ser recuperada ao invés de descartada) e descontaminação do tanque em questão;

Neste caso, de tanque e Diesel contaminados, a limpeza é mais difícil e leva mais tempo pois, além de limpar o tanque, ocorre simultaneamente também a revitalização do Diesel armazenado.

Assim, a limpeza começa pela adição de um produto químico que irá, semelhante a uma limpeza de piscina, surfactar a sujeira para o fundo do tanque;

Ou seja, da mesma forma que um piscineiro faz para limpar a água de uma piscina, aplica-se um produto químico que irá levar a água e toda a sujeira para o fundo do tanque…

O próximo passo após a aplicação do produto químico é aguardar o mesmo fazer efeito e isso pode levar entre uma e vinte e quatro horas, dependendo de cada caso (menos ou mais sujeira/contaminação).

Após o produto químico ter agido corretamente, é realizado através do dreno ou de uma mangueira de sucção, o descarte das sujidades, água e da parte do Diesel que não teve como ser recuperada (normalmente até 20% do volume de combustível que estava degradado);

Obs: esse descarte deve ser corretamente realizado para minimizar o passivo ambiental.

Em seguida, se faz com máquina e equipamento apropriados, a sucção do volume restante de Diesel de dentro do tanque, já utilizando filtros que vão de uma micragem maior até uma micragem menor, trocando-se esses filtros sempre que forem “saturando”…

Este conteúdo pode ser transferido para um IBC ou, em casos de tanques maiores, para um caminhão tanque;

Tanto no IBC quanto no caminhão tanque, este Diesel será revitalizado separadamente até que fique novamente dentro do padrão ideal para combustão;

Voltando ao tanque, o processo é realizado da mesma forma que citamos acima, com a limpeza de um tanque quando está vazio;

Terminada a ação química de limpeza no tanque vazio, o Diesel que foi tratado fora do tanque poderá ser devolvido ao tanque limpo;

Feito o abastecimento do combustível que foi tratado, se faz a aplicação de um bom estabilizador de combustível, que junto à Boas Práticas, irá aumentar a vida útil do Diesel armazenado de menos de 30 dias para aproximadamente 180 dias, além de ajudar a manter o tanque limpo por muito mais tempo e até evitar que novas limpezas de tanque sejam necessárias.

Desta forma, tanque e combustível estarão limpos e revitalizado e o próximo passo será manter as boas práticas na rotina do sistema de armazenamento de Diesel.

Para saber mais sobre limpeza de tanque, revitalização de Diesel e Realização de Boas Práticas na sua rotina de armazenamento de Diesel, entre em contato conosco.